ARQUIVENTO

BONS VENTOS A TODOS!!!

sábado, 31 de outubro de 2015






Desabotoar-se em borboletas
espalhar conquistas
arrebentar as linhas
conferir-se lançada a livrerdade

comparcerizar-se em incertezas
desfazer-se numa concretude abstrata
aviar-se sem beirais ou molduras

pôr a prova a reprovação
fronhas freudianas nos varais da inocência
lençóis junguianos pintados organicamente
numa dança mandálica em convulsão de desejos
carioquices mundanas num botão de Ser.


domingo, 18 de outubro de 2015

                                      


O pássaro olha a distância
o ensaio do voo:  liberdade

dentro dele há um céu
e  asas abertas

venta em suas penas
o antes, o durante, o depois

o mergulho é o desfecho
o clímax é a espera
a gênese é o olhar