ARQUIVENTO

BONS VENTOS A TODOS!!!

segunda-feira, 18 de setembro de 2017


Espacial segues nu
sem nada que sejas tudo
caminhas sobre o vento.
Logo tu,
Brutos absurdo!

Não és, nem estás
entre todos
és sozinho.
Quando te encontrarás??

Os passos voam enterrados
na falsa libertariedade
seus braços dependurados
sustentam falsas verdades...

Que céu azul te abrigará
em qual terra profunda
acharás sentidos
Nunca, jamais haverá

Flor sugada na semente,
inda tens uma luz
ara, rega, arranca as daninhas
ocupa teu lugar e te reconduz
seja simplesmente
nos passos onde caminhas...



domingo, 17 de setembro de 2017


Ah, Capitú!!!
Quem derá eu fosse
tu!

Mergulharia com Escobar
deixaria Bentinho numa ilha
continuaria Mãe e Filha
sem deixar oblíquo o olhar

Seguiria dissimulada
confundindo as aparências
na sociedade perfumada
espalhando quintessências

Iria à praça
gritaria bem baixinho:
obrigada a essa raça
de homens como Bentinho!

Cortaria os cabelos
e da saia o comprimento
desfaria os novelos
da memória e do pensamento

Abriria a janela
rasgaria as cortinas
seria mais do que Ela,
honraria as Capitulinas.






segunda-feira, 17 de julho de 2017
Um passo ou dois
desliza o chão
ritmo da vida

antes ou depois
batuca o coração
som da despedida

feijão ou arroz
toda refeição
quer ser comida

retirou ou pôs
desejo na mão
vontade reprimida

fostes ou sois
silencioso refrão
voz dividida