ARQUIVENTO

BONS VENTOS A TODOS!!!

sexta-feira, 16 de julho de 2010
Você ao vento:
livremente indeciso.
Seu aceno,
partido ao meio,
olhar desatento,
caminho impreciso.
Parte,
diz que vai,
sem arremate
sai...sem freio,
nem resgate,
fotografando
um coração,
sangrando
vivo,
emoção,
estancando...
Curativo
materno
vento
soprando
a meia boca
eterna
cura.
Unguento
aliviando
tão louca
vontade.
Aventura
da verdade,
numa mentira
tão pouca...

dividos
trilhos
vento parte,

sem combate
nem gatilhos.
Ficaste
nos olhos
sem brilhos
nem quilate.