ARQUIVENTO

BONS VENTOS A TODOS!!!

sábado, 7 de maio de 2011
Queixo-me ao vento as inverdades
canto a flor as indelicadezas
atiro as águas as minhas vontades
lanço a terra todas as incertezas

o sol responde num abraço caloroso
o que a lua esconde atrás do clarão
e as estrelas gritam de um jeito charmoso
 que o silêncio jamais revelarão.

O Cosmos cheio de tantas tolices
ouve os planetas respeitosamente
e redescobre em disse- me -disses

que a natureza também mente
contra a  ciência e as crendices
enfeita a galáxia delicadamente.