ARQUIVENTO

BONS VENTOS A TODOS!!!

sexta-feira, 12 de julho de 2013


tarde ao meio
invade os poros da casa
a respiração da poesia

rasgam-se as cortinas
tremem as paredes
circulam venosos versos
e apanham artérias
espalhadas pelo chão

desatrofiadas estrofes
vagam pelas mãos
que empurraram a porta
sem pedir licença poética

Entra toda à vontade
com tanta metáfora
sem nenhum perdão
rasga-se o silêncio

vento feito de palavras
sublinhando telhados
num poema vestido de azul