ARQUIVENTO

BONS VENTOS A TODOS!!!

sexta-feira, 15 de outubro de 2010
Os moinhos de Quixote
se desfazem numa dança
e a espada lança um corte
aparece Sancho Pança.

Dulcinéia enlouquecida
sente não mais existir
pois deixou-se distraída
desaprender a sorrir

No real imaginário
o fiel cavalo carrega
a vida num relicário
onde o herói  a renega.

"Desejo, necessidade, vontade"
são armas feitas de alma
que a contigente realidade
 arranca com toda calma

Um Quixote de Cartola
disse: "o mundo é um moinho"
que a tristeza não consola
quando o desejo é sozinho.