ARQUIVENTO

BONS VENTOS A TODOS!!!

terça-feira, 15 de novembro de 2011
Subliminares
resquícios de pétalas
tudo sob a pele
palavra
que rasga a temperança
e invade
e divide
um poema
transpirado

Boca calada
na calada da boca

Sombras
atrás do armário
fundo da gaveta
na rua escura
da tarde chuvosa

O quarto
covil de si-mesmo
janelado
 para o mar de pedras
horizonte
enclausurado
tela
em olhos de coruja
escondendo
tua'alma de águia
hedionda

Traduções
acadêmicas
projetos de intervenção
refresco ardente pimenta
reeditando emoção

doces neologismos
duras metáforas
subcutâneo poema
revela-te: Homem.