ARQUIVENTO

BONS VENTOS A TODOS!!!

domingo, 16 de setembro de 2012

Existo e não penso se existo.
Penso e não existo se penso.
Visto o improviso lenço.
Viso o senso do imprevisto.

Se agendo, não resisto.
Contra-tempo descompenso.
Hoje aquilo, ontem isto.
Só vivo por extenso.

Minha fronteira conquisto.
Remendo o azul imenso
No arco do tempo insisto.
Queimo como um incenso.