ARQUIVENTO

BONS VENTOS A TODOS!!!

domingo, 2 de setembro de 2012
Prá minha     
irmã.


As corredeiras do tempo
vazantes enluaradas.
Postes no meio da rua
paralelos nas calçadas.

O mundo  inverso cabia
no fogo da madrugada
convocando a alegria.

Vento de realidade
tecido de brilhante.
Trazia no peito a verdade
do haver de um instante.

O deboche à tristeza.
Vãs maquiagens de outrora.
Soavam na rude leveza
dos gritos do vou embora.

Entre escadas e pontes
desenhando a rebeldia
buscou novos horizontes
para a vida que ainda fia.